domingo, 5 de dezembro de 2010

Sexo Entre Homens e ETs


Recentemente quando o fenômeno da abdução tornou-se um dos principais aspectos da ufologia, os relatos de experiências sexuais entre as vítimas e os alienígenas cresceram. Se não são todas fraudes, ilusão ou desordem psíquica, então são verdadeiros

Em casos como esses, onde as coisas mais extraordinárias acontecem, a sinceridade das testemunhas, e ainda, as evidências que somente afetam as convicções individuais daqueles que participaram, por vontade própria ou não, já nos dão uma boa medida com o que estamos lidando.

A relação sexo-OVNI era muito rara até os anos 50, quando começou a se ouvir as histórias de Howard Menger e dos seus encontros com seres alienígenas, sendo que ele mesmo se casaria com uma suposta alienígena.

Menger, que era um pintor, veio à público em 1956 com a história de contatos alienígenas que datavam de 1932, quando ele encontrou uma linda venusiana sentada numa pedra em uma floresta. Embora tivesse somente 10 anos de idade, ele se sentiu muito atraído fisicamente por ela.

Durante a 2ª Guerra Mundial, servindo como soldado no Hawaii, Menger encontrou outra linda alienígena de cabelos negros. "Embora eu me lembrasse vagamente da garota sentada na pedra, esta também emitia a mesma expressão serena e amorosa. Na sua presença eu sentia humildade e bondade, mas também uma grande atração física", disse na época Menger.

Quando voltava para casa em New Jersey, em 1946, Menger encontrou novamente a "garota da pedra", mas desta vez ela saiu de um disco voador vestida com um roupa colante azul-acinzentada, que delineava o seu corpo perfeito.

Depois de lhe informar sobre a sua missão na Terra, que era divulgar o amor e a paz entre os homens, ela lhe deu um beijo na bochecha. Menger lhe perguntou se iriam se ver novamente, ela disse que não, mas que um dia ele conheceria a sua irmã, uma venusiana encarnada na Terra. "Ela vai trabalhar com você e ficará ao seu lado por toda a vida. Você a reconhecerá assim que a vir", disse a mulher.

Dez anos depois vários seguidores de Menger o acompanharam até uma fazenda próxima à High Farm, onde, de acordo com ele, apareceriam naves espaciais e alienígenas. Certo dia no meio de uma palestra na fazenda, ele viu uma linda mulher no meio da multidão...era Connie Weber, a sua venusiana encarnada, com quem mais tarde teve dois filhos.

Ufólogos conservadores ridicularizam as extravagantes afirmações dos contactados, mas a maioria leva à sério os relatos de humanóides. Esses contatos são conhecidos como Contatos Imediatos do 3º Grau. Mas um encontro com alienígenas, envolvendo uma interação humano/ET, se diferencia de tudo já visto antes.

No dia 16 de outubro de 1957, Antônio Villas-Boas, foi levado do seu trator para o interior de um OVNI por seres vestindo roupas com máscaras. Lá ele viu seres com roupas espaciais, que tiraram a sua roupa e lhe passaram um óleo sobre o corpo, coletaram amostras de sangue e o deixaram sozinho num quarto onde havia somente uma espécie de cama.
Alguns minutos depois uma mulher nua, de cabelos loiros, com olhos finos entrou no quarto. Sem dizer uma palavra ela e Villas-Boas mantiveram relações sexuais, mas sem se beijar. Após a segunda vez, ela coletou o sêmen dele e colocou num potinho. Quando ela estava indo embora apontou para a sua própria barriga e depois para o céu, como se quizesse dizer que o seu filho nasceria em um outro planeta.

Mais tarde Villas-Boas se tornou um advogado e casou-se e teve 4 filhos. Com o tempo, enquanto as abduções aumentavam, casos como o de Villas-Boas também cresciam. Um caso ocorrido em 1968 e publicado no livro "The Ufonauts", de Hans Holzer, foi o de Shane Kurz, de Westmoreland, Nova York, EUA, durante uma onda ufológica, quando a jovem viu um objeto cilíndrico na noite de 2 de maio. Meia hora depois ela caiu no solo em sono profundo.

Quando a sua mãe foi vê-la, às 04:00, ela não estava na cama e achando que poderia estar no banheiro não se preocupou. Na manhã seguinte, sua mãe foi vê-la novamente e ela estava deitada na cama, só que a porta da frente da casa estava aberta e haviam marcas de pegadas enlameadas até o quarto. Shane estava deitada de robe, em cima dos lençóis e usando os seus chinelos de dormir...sujos de lama! "Dois dias depois", disse Hane, "eu percebi duas marcas avermelhadas no meu abdômen e uma linha no meu umbigo". Outros sintomas físicos, como olhos queimando e círculo menstrual desrregulado, levaram-na a procurar um médico.

Em 1975, sob hipnose ela se lembrou de alguns fatos ocorridos em maio de 1968. Ela recordou ter ouvido uma voz e ter visto uma luz no seu quarto, depois andado para um local lamacento próximo à sua casa. Lá um feixe de luz quente a levou para o interior de um OVNI ovóide. Dentro dele, a sala onde estava se parecia com um consultório médico. Ela encontrou um ser com olhos negros e sem nariz. O ser lhe disse: "Você é especial", e ordenou que ela tirasse a blusa e deitasse numa mesa. Enquanto falava com ele, ela pode perceber um outro ser atrás desse. "Eles eram parecidos, mas este tinha um sobretudo longo. Eles estão pegando o meu braço e me arranhando. Isso machuca". "Tem um zumbido perto do meu ouvido, eu sei o que eles estão falando. Eles estão pedindo para eu relaxar".

Esse ser, que Shane pensa ser o médico, lhe disse que ela era uma boa reprodutora. Esse "médico" levou-a até uma outra sala onde uma agulha foi inserida no seu umbigo. Um humanóide vestindo um cachecol, que ela achou ser o líder, falou-lhe que ela seria a mãe de um filho seu. Shane protestou raivosamente. O "médico" deixou a sala e o "'líder" despiu-se e depois passou um óleo no peito e abdomen dizendo que isso a estimularia.

O ser que tinha o corpo e as genitálias parecidas com as dos humanos, após o ato sexual a deixou ir embora e disse que ela não se lembraria de nada.

No início dos anos 80, vários outros casos ocorreram. Um episódio desses foi o caso de Joselino de Mattos, outro brasileiro, que na noite de 13 de abril de 1979, caminhava com o seu irmão, quando ambos viram um objeto se aproximando. Os dois perderam a consciência.

Hipnotizado em 1981, Joselino se lembrou de ter sido levado à bordo do objeto e ficado numa "sala de hospital", onde vários humanóides recolheram amostras de seu sêmen. Depois uma mulher entrou na sala e manteve relações com ele. Após a relação ela disse: "Talvez essa semente sobreviva", e saiu da sala.

Os outros seres asseguraram-no que tinham boas intenções e deixaram-no partir juntamente com o seu irmão. Ao contrário do que aconteceu em outros casos, este foi pesquisado e alguns aspectos - tais como o avistamento do objeto por várias outras pessoas distintas, impressionam. Por outro lado, a eficácia da regressão hipnótica dificilmente é aceita pelos críticos.

Verdadeiro ou falso, este é apenas um dos muitos casos registrados no Brasil nas décadas de 70 e 80, mesmo que no resto da América Latina sejam raros.

Num extenso trabalho realizado sobre os casos de abdução desde 1985, o ufólogo Thomas Bullard verificou que os contatos alienígenas com relações sexuais são raros. Os estudos de Bullard foram divulgados em 1987, ano no qual os aspectos sexuais da abdução estavam no auge. A principal fonte sobre esses casos seria o livro de Budd Hopkins "Intruders" , onde ele descreve certos eventos onde mulheres são fecundadas e depois inexplicavelmente o feto some. Mais tarde elas são novamente abduzidas e tem a oportunidade de ver os seus filhos com feições alienígenas e terrestres.

No seu livro Hopkins fala que não conhece nenhum caso de relações sexuais envolvendo humanos e alienígenas. A gravidez é feita artificialmente. Casos de relações sexuais existem sim no livro de Hopkins, mesmo que o autor não fale claramente. Neste caso, uma abduzida se lembra de um sonho que teve onde ela fazia sexo com um homem estranho. Com olhos engraçados e cabeça grande...mesmo com 13 anos de idade ela ficou grávida, e insistia que era virgem. Mais tarde ela fez um aborto.

Em outra ocasião, Hopkins escreveu que conheceu 4 homens que haviam tido relações sexuais nas suas abduções. "Se já é difícil para os homens abduzidos se lembrarem do que aconteceu e descrever o que aconteceu nas suas experiências", disse Hopkins, " imagine descrever essa relação. É quase um estupro".

Em duas ocasiões os homens descreveram as suas "amantes" como sendo híbridas e em outra experiência, os seres eram do tipo gray.

Outro pesquisador de abdução, David Jacobs, descobriu uma nova etapa no fenômeno da abdução: a interação de alienígenas nas relações sexuais humanas. Através da hipnose e das lembranças conscientes de um grupo de abduzidos do estado da Filadélfia, Jacobs delineou os contornos dessas experiências. "Quanto mais informações consigo, mas eu vejo o quanto é complexo este assunto".

Jacobs descobriu que os alienígenas tem algum interesse na sexualidade humana. Algumas vezes os grays aparecem no quarto onde pessoas estão mantendo relações. Uma das pessoas do casal já foi abduzido, e mesmo que ele ou ela percebam a sua presença, não conseguem parar, indicando que os alienígenas tem alguma espécie de poder que controla as nossas vontades.

Freqüentemente o abduzido será levado até um local no OVNI onde encontrará outra pessoa. Os alienígenas deixam bem claro que querem que o abduzido tenha relações sexuais com a outra pessoa, que ela nem conhece, e parece estar inconsciente. Eles olham profundamente nos olhos do abduzido quando este chega ao orgasmo. É bom enfatizar que essa não é uma situação prazerosa e que a maioria das pessoas se sente inconfortável ou traumatizada.

Num dos casos de Jacobs, uma vítima de 15 anos foi forçada a fazer sexo com um homem de meia idade, cujos olhos estavam vidrados, nebulosos...sem foco. Após a experiência, mesmo sem lembrar do que aconteceu, as mulheres abduzidas tem estranhos problemas vaginais.

Os abduzidos homens podem sofrer distúrbios sexuais, incluindo impotência e obsessão por sado-masoquismo, como conseqüência de seus encontros.

Jacobs escreve que durante a abdução, na comunicação entre os seqüestradores e as vítimas, e nas experiências e alteração do estado mental e emocional, os seres olham fixamente para os olhos das pessoas. Depois dos pequenos seres realizarem as suas experiências, o líder, normalmente o ser mais alto, fica perto do abduzido e com os seus enormes e negros olhos fixam no da pessoa e conseguem qualquer informação dela ou colocar na cabeça delas o que querem. Algumas vezes as pessoas são induzidas a ter um orgasmo à partir de imagens holográficas colocadas nas suas mentes.

Outra forma de alucinação ocorre quando um abduzido é feito acreditar que o seu marido, ou amante é um deles, mesmo que o seu parceiro sexual seja um alienígenas. A penetração ocorre rapidamente, sem as premissas ou outro tipo de preparação. O objeto penetrante, que pode ou não ser um pênis, é geralmente fino e pequeno.

Um estudo feito pela MUFON, num universo de 215 casos, em 10 deles foram relatados experiências sexuais alienígenas. Nos 1700 casos pesquisados por Bullard, ele descobriu padrões diferentes para a abdução em relação à idade das pessoas. O maior interesse é quando a atividade sexual está aflorando e continua até os 20 e 30 anos, decrescendo quando ficam mais velhos.

Nesta interpretação as memórias verdadeiras são "trancadas" no subconsciente. A evidência, entretanto, é inconclusiva e problemática. A hipótese de que certos seres humanos têm relações sexuais com extraterrestres é tão extraordinária e tão sem sustentação, que uma explicação cética é inevitável. As pesquisas nessa área ainda estão engatinhando.

Por enquanto consideramos essas afirmações extremamente experimentais, não temos ainda qualquer tipo de explicação, deveríamos ao menos conhecer os limites do nosso conhecimento e aguardar por mais detalhes.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário